Edit

Sobre Nós

Há mais de 10 anos no ramo de reabilitação. Clínica especializada no tratamento e combate contra a dependência química e alcoólica

Informações de Contato

Clínica de reabilitação e recuperação de drogas

  • Home
  • -
  • Informações
  • -
  • Clínica de reabilitação e recuperação de drogas
 Clínica de reabilitação e recuperação de drogas

Uma das principais funções da clínica de reabilitação e recuperação de drogas é ajudar o paciente a se livrar das drogas, seja qual for o tipo de droga. Lícita ou ilícita, a instituição tem este como um dos principais objetivos.

E é justamente isso que a família – e em alguns casos o dependente – também espera da clínica de recuperação.

Mas este é apenas o primeiro passo para se ver livre da dependência química e ter uma vida mais saudável.

Superar a dependência química e/ou alcoolismo é muito mais do que simplesmente parar de consumir uma ou mais drogas específicas. No período de abstinência, o paciente pode sofrer com algumas crises.

E quando isso acontece, a clínica de reabilitação e recuperação de drogas poderá ajudar a superar tais crises e evitar uma possível recaída.

Ao contrário do que muitos pensam, a clínica de recuperação não é um local que serve de punição para o dependente químico/alcoólico. Não se trata de uma prisão. Muito pelo contrário.

O centro de recuperação serve de ajuda para aqueles que precisam se libertar da dependência e sozinhos não conseguem.

Mas como já dizia um poeta da música brasileira: “disciplina é liberdade“. E para se ver livre das drogas, do vício, da dependência, é preciso muita disciplina. E é justamente aí que entra a clínica de reabilitação.

A clínica de recuperação é sinônimo de cura, renovação e liberdade. Ela representa o que seu nome sugere: recuperação, reabilitação.

Nela, o dependente químico vai para recuperar sua vida. A que ele ou ela desfrutava antes de se tornar escravo do vício, do consumo descontrolado de drogas.

Clínica de reabilitação e recuperação de drogas: tratando o corpo e mente

Clínica de reabilitação e recuperação de drogas: tratando o corpo e mente

As doenças da mente, também conhecidas como transtornos mentais, são relativamente novas na medicina. E apesar do grande avanço envolvendo descobertas sobre estes transtornos, ainda há muito para se descobrir.

Não faz muito tempo que as doenças da mente eram confundidas com desvio de personalidade ou caráter, possessão demoníaca ou qualquer outra coisa, menos doença.

Hoje, a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconhece os transtornos mentais como doenças.

Mesmo assim, muitas pessoas não aceitam ou não entendem que a dependência química e o alcoolismo são transtornos mentais. E isso pode dificultar ainda mais o tratamento.

É comum o dependente não reconhecer seu estado como tal. A própria doença causa esse tipo de dificuldade. Mas o problema é quando a família também não entende ou não aceita que seu ente querido precisa de ajuda profissional para se livrar do vício.

A clínica de reabilitação e recuperação de drogas é muito mais do que um hospital. Ela é uma segunda chance de ter uma vida de verdade.

Ela ajuda o dependente químico/alcoólico, mas também ajuda sua família ensinando como lidar com a doença durante o tratamento e também no pós-tratamento.

No caso do Grupo Alencar, todas as nossas unidades possuem um ambiente familiar, onde todos os residentes são tratados com respeito, dedicação e toda a atenção necessária.

Contamos com o apoio de profissionais especializados no combate ao alcoolismo e dependência química, atendendo às necessidades específicas de cada paciente.

Entre estes profissionais estão médicos, terapeutas, psicólogos e psiquiatras com vasta experiência no tratamento contra a dependência química e alcoolismo.

O que pode ser levado para a clínica de reabilitação e recuperação de drogas?

O que pode ser levado para a clínica de reabilitação e recuperação de drogas

Para aqueles que já decidiram contar com a ajuda de uma clínica de reabilitação e recuperação de drogas, uma dúvida que pode surgir é o que pode ser levado para ela.

No geral, o paciente deve levar objetos que farão parte do seu enxoval como roupas de cama, roupas em geral e produtos de higiene pessoal. Segue alguns exemplos desses produtos:

  • Travesseiro

  • Fronhas

  • Toalhas de rosto e de banho

  • Cobertor

  • Blusas de frio

  • Camisetas

  • Calças

  • Bermudas

  • Peças íntimas

  • Calçados como tênis e chinelos

  • Absorventes

  • Barbeador

  • Sabonetes

  • Desodorante roll-on sem álcool

  • Escova de dente

  • Creme dental

  • Fio dental

  • Shampoo

De forma simplificada, o paciente deve levar objetos, considerando a ideia que a clínica será sua residência temporária. Porém certas regras devem ser seguidas pela segurança e bem-estar de todos e alguns objetos não podem entrar na clínica. Falaremos sobre eles logo mais.

Uma ótima opção também é levar livros para a clínica de recuperação, pois ajudam muito na reabilitação do paciente, na questão de melhorar a concentração, redução do estresse, capacidade de memorização e expansão do conhecimento.

O que NÃO pode ser levado para a clínica de recuperação

O que NÃO pode ser levado para a clínica de recuperação

Sobre os objetos mais comuns que não podem ser levados para a clínica de reabilitação e recuperação de drogas podemos citar aqueles que contenham álcool, como perfumes e desodorantes, por exemplo.

Mas isso pode variar de instituição para instituição, cada uma segue um padrão. Essa variação acontece de acordo com a localização da clínica e de sua estrutura.

Além disso, outro fator que é levado em consideração é a situação que cada paciente se encontra, no sentido da dependência química/alcoólica.

Uma dúvida bem comum é se um paciente pode levar aparelho de celular ou outro dispositivo com acesso à internet. Em certos casos o paciente pode levar, mas possui restrições de uso. Em outros casos, não pode, principalmente se seu estado mental estiver muito abalado.

O que acontece é que o paciente pode danificar seu aparelho, até mesmo se ferir, e a clínica ser responsabilizada pela família do dependente químico.

Sobre os medicamentos, geralmente o paciente pode levar remédios analgésicos e anti-inflamatórios. Remédios de uso contínuo como os para hipertensão e diabetes são liberados com receita médica e de preferência devem entrar na clínica fechados, sem ter sido usados antes.

Esses são alguns exemplos de itens que podem e que não podem entrar na clínica de reabilitação e recuperação de drogas. Mas o ideal mesmo é sempre esclarecer com cada unidade onde será internado para que não haja nenhuma dúvida.

No caso do Grupo Alencar, nós esclarecemos essa e outras dúvidas que o paciente e família venham a ter antes da internação.

Se você ou sua família precisam de ajuda para vencer a dependência química ou alcoolismo, por favor, entrem em contato conosco. Nós estamos prontos para poder ajudar!